26 de fev de 2016

'Juquinha' é alvo de operação da PF; ex-gestor teria recebido mais de R$ 800 mil em propinas

Sexta, 26 de Fevereiro de 2016 - 09:40

BAHIA NOTÍCIAS




'Juquinha' é alvo de operação da PF; ex-gestor teria recebido mais de R$ 800 mil em propinas
Foto: Jornal O Popular

Entre os alvos dos sete mandados de condução coercitiva da Operação O Recebedor, deflagrada na madrugada desta sexta-feira (26) pela Polícia Federal, está o ex-presidente da Valec, José Francisco Neves, o “Juquinha”. Segundo informações do Globo News, a investigação aponta indícios de que o gestor teria recebido mais de R$ 800 mil em propinas, cujo pagamento foi informado em depoimentos de delação premiada e acordos de leniência da empreiteira Camargo Corrêa, em decorrência da Operação Lava Jato. De acordo com informações do jornal Diário de Goiás, são alvo dos mandados cumpridos de Goiás, além de Juquinha, as empresas Elccom Engenharia, Evolução Tecnologia e Planejamento, Heli Dourado Advogados Associados, Consórcio Ferrosul (Santa Helena/GO), e a Heli Lopes Dourado, Marivone Ferreira das Neves, Jader Ferreira das Neves, Rodrigo Ferreira Lopes Silva, Rafael Mundim Rezende, Josias Gonzaga Cardoso, Juarez José Lopes Macedo. A investigação estimou, segundo o Diário de Goiás, prejuízos aos cofres públicos de R$ 631.544.676,51, considerando os trechos executados da Ferrovia Norte-Sul, em Goiás. Segundo informações do Ministério Público Federal em Goiás, em São Paulo, os mandados têm como alvo as empresas Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, Constran, Mendes Júnior Trading e Engenharia, OAS, Serveng Civilsan, Tiisa, Cavan Pré-Moldado, Braemp Brasil Empreendimentos e Participações e Pedro Augusto Carneiro Leão Neto. No Paraná, os mandados são contra a CR Almeida Engenharia de Obras e Ivai Engenharia de Obras. Em Minas Gerais, são alvos seis pessoas físicas e seis jurídicas: Servix Engenharia (Lagoa Santa/MG); SPA Engenharia; Egesa Engenharia; Construtora Barbosa Mello; Consórcio Aterpa M. Martins; Torc Terraplanagem Obras Rodoviárias e Construções; Hugo de Magalhães; João Bosco Santos Dutra (Arcos/MG), Bruno Von Bentzeen Rodrigues; Eduardo Martins e Daniel Nóbrega Lima de Oliveira (Nova Lima/MG). No Maranhão, foi afetada a Agrosserra Agropecuária e Industrial Serra Grande. No Rio de Janeiro, as buscas são na Construtora Norberto Odebrecht. No Distrito Federal, os mandados são todos relacionados a pessoas físicas: Ulisses Assad; Rony José Silva Moura; Luiz Sérgio Nogueira; Aloysio Braga Cardos da Silva; Leandro Barata Diniz; Alfredo Moreira Filho; e Laize de Freitas.