10 de nov de 2015

Secretaria de Portos lançará PMI para Porto de Malhado em Ilhéus

BAHIA POLÍTICA LIVRE

Foto: Divulgação
Investimento viabilizará o escoamento inicial de cargas da Ferrovia de Integração Oeste Leste
O governador Rui Costa apresentou ao ministro da Secretaria de Portos, Hélder Barbalho, em Brasília, uma estratégia para que o setor privado faça investimentos no Porto de Malhado, em Ilhéus, no sul do estado, o que viabilizará o escoamento inicial de cargas da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol), em construção na Bahia. Ele esteve no gabinete do ministro no início da tarde desta terça-feira (10), acompanhado pelos secretários da Casa Civil, Bruno Dauster; de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda; de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti; e pelo representante do governo baiano em Brasília, Jonas Paulo. O caminho apontado pelo governador é que a Secretaria de Portos publique Proposta de Manifestação de Interesse (PMI) para que as empresas privadas interessadas no porto possam efetivar investimentos e, assim, concretizar a expansão do equipamento. O ministro concordou com o pleito e determinou a sua equipe agilidade no processo. “Já que nós temos interesse privado de investimento no porto e, nesse momento, estamos com escassez de dinheiro público, vamos viabilizar”, disse Rui Costa ao destacar que o passo seguinte à PMI é o processo licitatório. Entre as intervenções previstas pelo governo baiano está a dragagem, ao custo estimado de R$ 21 milhões, que elevará a profundidade do cais e do canal. O governador afirmou que as obras de expansão que o Porto de Malhado deve receber são de rápida conclusão. Com isso, navios de maior porte podem atracar em Malhado, que terá potencial para receber cargas da Fiol. A estrada de ferro deve começar a operar no primeiro semestre de 2017, quando o trecho em andamento – Ilhéus/Caetité – ficará pronto. “Vamos dar uso imediato à Fiol”, afirmou Rui Costa.