PSB PEDE ATENÇÃO DO PT PARA DISPUTA DAS ELEIÇÕES DO ANO QUE VEM

04/11 - 09h32m
BAHIA ECONOMICA
 

 
As últimas pesquisas de intenção de voto para o pleito de 2016 em Salvador elevaram, digamos assim, o valor do passe da senadora Lídice da Mata (PSB). A ex-prefeita de Salvador, tanto nos levantamentos divulgados como nos que foram feitos para consumo interno, é a única aliada do governador Rui Costa (PT) que aparece bem pontuada nos cenários observados obtendo o segundo lugar em todos eles atrás do prefeito ACM Neto (DEM).
 
Com essa conjuntura, o PSB de Salvador se reuniu no último sábado em Salvador para debater as eleições de 2016. Diante do status que a senadora se encontra, os socialistas defenderam que uma das condições para a parlamentar sair candidata pelo PSB é ter o apoio irrestrito do PT, com o partido indicando a vaga de vice-prefeito na chapa. Segundo informações levantadas pela Tribuna, o apoio que os socialistas devem pleitear junto ao PT passa por ter toda estrutura como tempo de televisão e logística a sua disposição. Em caso de pulverização das candidaturas, como gostaria Rui Costa, a condição seria que a socialista tivesse atenção especial.
 
A reportagem tentou ouvir a senadora durante a tarde de ontem, mas não obteve retorno da assessoria contactada em Brasília. Em conversa com a Tribuna, o secretário-geral do partido na Bahia, Rodrigo Hita, defendeu que o foco do PT seja a candidatura da senadora Lídice. “Apesar de não ter participado do encontro municipal, eu compartilho da mesma ideia dos colegas e acho que temos que ter o apoio do PT. Mesmo que seja fracionado, não pode ser em dez candidaturas da base aliada. Umas três estaria bom. Vejamos o exemplo do deputado Sargento Isidório, atende à necessidade de se ter uma candidatura mais conservadora. Isso é bom ao garantir esses votos. Mas se precisar de uma mais progressiva, estamos à disposição”, afirmou Hita.
 
Recentemente, o secretário de Relações Institucionais do governo estadual, Josias Gomes, afirmou que o assunto será debatido mais à frente. “Isso está em aberto. Não há uma decisão, a priori, de como vamos concorrer em 2016 em Salvador”, apontou Gomes. Lídice, no entanto, não esconde a possibilidade de aliança: “Claro, se for candidata, estarei aberta a todos os partidos que compõem o mesmo campo político que eu pertenço. E o PT é um deles”.(TB)

Share:
Postar um comentário

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog