25 de nov de 2015

BAHIA JÁ CONTABILIZA R$ 22,7 BILHÕES DE INVESTIMENTOS EM ENERGIA EÓLICA

25/11/2015 15:53
BAHIA ECONÔMICA


 
Durante a abertura do VII Fórum Nacional Eólico/Carta dos Ventos, que acontece em Salvador, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jorge Hereda, afirmou que “guardadas as proporções, as energias renováveis representam a terceira grande onda de crescimento econômico da Bahia. 
 
Terceiro maior produtor de energia eólica do Brasil, a Bahia já contabiliza R$ 22,7 bilhões em investimentos. Em eólica são R$ 18,5 bilhões em 186 usinas, com 4,5 GW de potência, distribuídas em 22 municípios do semiárido. Quanto à solar, são mais R$ 4,2 bilhões para 32 empreendimentos em cinco municípios e 893 MW de potência. Em consonância com o que disse o diretor do Operador Nacional do Sistema Elétrico, Saulo Cisneros, o secretário também defendeu maior participação dos bancos do Nordeste (BNB), do Brasil (BB) e dos privados no financiamento das energias renováveis.
 
Também participaram da solenidade de abertura do evento, na noite de terça-feira (24), os secretários de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis do Piauí, Luiz Coelho, e de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Norte, Otomar Cardoso Junior; a presidenta da Abeólica, Elbia Gannoum, e o diretor-geral do Centro de Estratégias em Recurso Naturais (Cerne), Jean Paul Prates.  A edição 2015 do Fórum Nacional Eólico tem como foco a expansão dos parques eólicos e o novo mapa da geração eólica no Brasil. 
 
“A energia eólica no Brasil prosperou além das mais otimistas projeções e se consolidou com uma fonte de grande relevância na matriz energética nacional. Em maio deste ano, o País passou a marca de 6 mil MW em usinas eólicas instaladas e conectadas à rede nacional. Bahia, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Ceará são estados com mais de mil MW instalados e um extraordinário crescimento se projeta para o Piauí e o Maranhão”, disse Prates.