17 de nov de 2015

ASSEMBLEIA lança 'VASCO FILHO - o mago das estradas' na terça, 17

BAHIA JÁ



A história do engenheiro e deputado Vasco Filho, responsável pelo planejamento e construção de várias estradas na Bahia, está no novo livro a ser lançado pela Assembleia Legislativa nesta terça-feira, a partir das 16h30min, no saguão Deputado Nestor Duarte da AL. De autoria da geógrafa Lorisa Azevedo, a biografia “Vasco Filho – o mago das estradas” traz a trajetória do mineiro que veio para a Bahia, onde se elegeu deputado federal por cinco vezes. 

Lorisa também é neta do biografado, o que facilitou a construção da obra. No prefácio, ela contou que o livro começou a ser elaborado a partir de uma caixa de papéis guardada pela sua família. “No baú da vovó, ao lado da coleção de flores secas que guardava das inúmeras viagens do marido, lá estavam as cartas que recebeu ao longo de 67 anos de casamento, cartas de familiares, amigos, todos os jornais que traziam notícias referentes a Vasco Filho e suas estradas, diplomas, medalhas. Enfim, tudo que um pesquisador precisa”. 

Nas primeiras décadas dos anos de 1900, a Bahia vivia um marasmo em sua economia e por consequência nas demais áreas de sua estrutura administrativa. A comunicação entre as várias regiões do estado restringia-se ao precário transporte marítimo e fluvial, acoplado à rede ferroviária que servia ao Sudoeste, ao Norte e ao Nordeste, com trens de carga e passageiros, que se arrastavam por trilhos velhos e dormentes estragados e pouco conservados. 

Foi então que surgiu a figura do engenheiro Vasco Filho. Como chefe do 7º distrito do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), e demonstrando possuir visão de futuro, ele sugeriu ao governador do Estado, Otávio Mangabeira, um novo projeto, inclusive uma rodovia duplicada, para a ligação entre interior e capital, em curto tempo de uma hora e vinte minutos. 
A Bahia-Feira, atual BR-324, cuja construção teve início em novembro de 1948, simultaneamente em Salvador e em Feira de Santana, hoje cumpre importante papel de permitir e agilizar o escoamento da produção do estado, inclusive possibilitando a saída/entrada por via portuária, além de integrar Salvador às diversas rodovias que se cruzam em Feira, oriundas dos vários pontos do país. 

RECONHECIMENTO 

A importância de Vasco Filho como idealizador dessa e outras rodovias foi recentemente reconhecida pelo Congresso Nacional. Primeiro o Senado e depois a Câmara de Deputados aprovaram um projeto de lei da senadora baiana Lídice da Mata (PSB), que denomina “Engenheiro Vasco Filho” o trecho da BR-324 que liga os municípios baianos de Salvador e Feira de Santana. 
A biografia de Vasco Filho está sendo lançada através do Assembleia Cultural, projeto editorial do parlamento baiano que engloba uma série selos e coleções, como a coleção Gente da Bahia e o Ponte da Memória, que relança livros de valor literário/memorialista ou ainda dedicado à recepção de trabalhos inéditos.

Entre as personalidades que já foram biografadas na coleção Gente da Bahia, por exemplo, estão artistas plásticos como Carybé, Hansen Bahia, Juarez Paraíso e Calasans Neto. Músicos como o erudito Lindemberg Cardoso e Walter Smetak; ou populares como Riachão, Gordurinha e o pianista Carlos Lacerda. Cineastas como Roberto Pires.  Intelectuais como Milton Santos e Edison Carneiro; e também políticos como o senador Nélson Carneiro e o deputado Chico Pinto