1 de out de 2015

Suíça transfere investigação sobre Cunha para o Brasil; familiares também teriam contas

BAHIA NOTÍCIAS


Suíça transfere investigação sobre Cunha para o Brasil; familiares também teriam contas
Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados
Após a Suíça bloquear uma conta bancária atribuída ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o Ministério Público da Suíça encaminhou nesta quarta-feira ao Brasil os autos da investigação sobre o parlamentar por suspeita de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Segundo informações do portal G1, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aceitou a transferência do caso, que será enviado ao Departamento de Recuperação de Ativos do Ministério da Justiça e depois à Procuradoria Geral da República (PGR). A assessoria da Câmara informou ao G1 que não se pronunciará sobre a investigação. O advogado de Cunha, Antonio Fernando de Souza, não foi localizado. A transferência ocorre pelo fato de Cunha ser brasileiro nato. A Suíça abre mão da jurisidição e o processo fica a cargo do Supremo Tribunal Federal (STF), por conta do foro privilegiado do peemedebista. A existência da conta veio a público após o engenheiro João Augusto Rezende Henriques, apontado como operador do PMDB no esquema de corrupção no mensalão, ter afirmado ter repassado dinheiro a Cunha por meio da conta no exterior. De acordo com os documentos enviados pelo Ministério Público da Suíça existem contas bancárias supostamente em nome de Cunha e familiares. A apuração começou em abril na Suíça e de acordo com a PGR, já resultou em bloqueio de valores.