Atentado no Riocentro tinha como objetivo matar artistas, diz delegado

Bahia Notícias
Atentado no Riocentro tinha como objetivo matar artistas, diz delegado
Investigações sobre o atentado a bomba no Riocentro, em 30 de abril de 1981, apontam que o ataque tinha como objetivo matar artistas como Chico Buarque, Elba Ramalho, Gonzaguinha e Fágner, que se apresentavam no local em um show em homenagem ao Dia do Trabalho, segundo reportagem exibida pelo Fantástico neste domingo (23). Em depoimento ao Ministério Público Federal, o ex-delegado de polícia Cláudio Guerra assumiu que uma bomba seria colocada no palco. “A comoção seria a morte de artistas mesmo”, revelou. O órgão também ouviu, entre dezembro de 2013 e janeiro deste ano, o hoje coronel reformado Wilson Machado, que estava no carro onde a bomba explodiu. O sargento Guilherme do Rosário, no banco do carona, morreu na explosão. “Eu nunca carreguei nenhum explosivo, não sei mexer com nenhum explosivo, nunca mexi na minha vida. Não estou encobrindo ninguém, e ninguém vai dizer que deu essa ordem para mim”, afirmou Machado, que era capitão do Exército e chefe de uma seção do DOI, o Destacamento de Operações de Informações, órgão de inteligência e repressão da ditadura militar. Durante o depoimento, ele contou a missão que recebeu do órgão. “O que ia fazer no Riocentro? Que ia fazer lá? Ia identificar as pessoas que participavam. Quem estava lá, quem falou com quem, quem... Quem levantou e falou coisa”, declarou.

Share:

Acesse e Leia!

Mais Vistos da Semana

Total de visualizações

Arquivo do blog

Google+ Followers

Arquivo do blog