CARTA ABERTA À COMUNIDADE POR UM NOVO TEMPO NO IF BAIANO: Autonomia e Democracia


No dia 03 de dezembro de 2013 nós, Comunidade do IF Baiano, passamos pelo processo
democrático de votação no qual escolhemos os diretores dos campi e o nosso dirigente
máximo, o Reitor Geovane Barbosa Nascimento e o Projeto de Gestão Por um Novo Tempo no
IF Baiano. Foram aproximadamente 60% dos votos válidos a favor de uma gestão efetivamente
participativa e democrática. Mais do que um número, essa votação expressa uma vontade
coletiva por mudanças nesta Instituição que construímos dia a dia.

Sabemos que o processo de consulta para escolha do Reitor foi regido pela Comissão Eleitoral
Central, esta, eleita democraticamente entre os pares de cada segmento da comunidade e
homologada pelo Conselho Superior. A Comissão conduziu a eleição de forma transparente e
com autonomia de decisão sobre cada adversidade que ocorreu.

Como em qualquer processo eleitoral, recursos foram interpostos na intenção de esclarecer a
idoneidade do pleito. Todos foram analisados e devidamente julgados por quem tinha
legalmente a competência para isto, a Comissão Eleitoral Central que, em atenção à expressão
do voto da maioria significativa da Comunidade do IF Baiano, acatou o resultado das urnas:
Geovane é o Nosso Reitor!

Uma vez demonstrada nas urnas e validada pela Comissão Eleitoral Central a Vitória de
Geovane, esperava-se pelo óbvio, a homologação da eleição pelo CONSUP, instância que
deveria representar e respeitar os anseios da comunidade de forma democrática e justa.
No entanto, o que ocorreu foi um desrespeito ao desejo da Comunidade do IF Baiano. O
CONSUP feriu a competência da Comissão Eleitoral em decidir sobre os recursos e tomou
para si a decisão sobre os resultados e os rumos que o IF Baiano tomará daqui para a frente.

Um Golpe à democracia. Instaurou-se uma crise institucional, a ponto de desmembrar um
processo que era único para eleger o Reitor e os diretores dos campi. Assim, temos Diretores
de campi eleitos e homologados, mas a vitória do Projeto de Gestão Por um Novo Tempo no IF
Baiano, legitimamente eleito pelo voto da Comunidade e legitimado pela Comissão Eleitoral
Central, não foi considerada pelo CONSUP.

O CONSUP contrariou o clamor das urnas: Geovane é o Nosso Reitor!

E nós, Comunidade do IF Baiano que já elegemos democrática e expressivamente o Projeto de
IF Baiano que queremos, aceitaremos mais esta afronta à nossa voz? É este o IF Baiano que
queremos?

Não nos calemos diante desta violência à soberania do nosso direito de escolha!

Esse é o momento em que devemos nos levantar e mostrar a força que de fato temos para
decidir o futuro do IF Baiano. O que queremos é que se faça valer nosso direito de sermos
devidamente representados pelos nossos dirigentes e que tenhamos a segurança de estarmos
no caminho certo, o do serviço público limpo e justo, em defesa de uma educação pública,
gratuita e socialmente referenciada, que representa não apenas os servidores, mas a
população que confia em nossas ações para construir uma sociedade melhor.

Não estamos pedindo "CONSELHO", Nós construímos a nossa História!

RESPEITO À DECISÃO DA COMUNIDADE DO IF BAIANO NAS URNAS!
NOSSA VOZ NÃO VAI SER CALADA, NOSSO VOTO É SOBERANO!
Share:

Nenhum comentário:

Acesse e Leia!

Seguidores

Mais Vistos da Semana

Arquivo do blog

Arquivo do blog