Reunião da Campanha de Latinha 65123


Share:

Um comentário:

Anônimo disse...

Adutora do Algodão iniciou testes de operação nesta semana

Começaram nesta semana os primeiros testes em equipamentos da Adutora do Algodão, a maior obra em andamento na região de Guanambi, oeste da Bahia, no Médio São Francisco. A obra é uma parceria da Codevasf com o governo do estado da Bahia, por meio da Embasa, e irá propiciar uma capacidade de tratamento de 32,4 milhões de litros de água por dia.

Após a ligação elétrica por parte da Coelba e os testes de equilíbrio de energia, estão sendo iniciados os testes para o bombeamento de água bruta direto do São Francisco para levar a água da Estação de Captação, à beira do São Francisco, para a Estação de Tratamento, no distrito de Julião, em Malhadas.

A Estação de Captação do Rio São Francisco no município de Malhada já está concluída, tendo sido instalados o flutuante e as bombas hidráulicas. A previsão é que, até o início de setembro, o primeiro volume chegue à Estação de Tratamento de Água (ETA) no Distrito de Julião, em Malhada. A ETA já está praticamente pronta e preparada para a chegada e tratamento da água do Rio São Francisco. Também foram iniciados os trabalhos no entrocamento da adutora com o reservatório da Embasa, na cidade de Guanambi. A água chegará ao reservatório devidamente tratada.

De acordo com os fiscais da Codevasf, a previsão é que, até o final de setembro, a água do Rio São Francisco já esteja nas torneiras dos cidadãos dos sete municípios que serão atendidos pela adutora. A expectativa é muito grande da população, pois estes municípios vivem uma grave crise de oferta hídrica devido à estiagem, que gerou racionamento de água.

O superintendente da Codevasf em Bom Jesus da Lapa, Lourival Gusmão, esteve no local acompanhando o início dos testes.



A adutora



A Adutora do Algodão, que levará água do rio São Francisco para Guanambi e outras cidades e distritos da região, será estendida até o município de Caetité, no sudoeste do estado. A autorização das obras de ampliação do sistema, no valor de R$ 55 milhões, foi assinada pelo governador Jaques Wagner e o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, no dia 1º de junho, em solenidade na sede do município.

A segunda etapa da adutora vai beneficiar mais de 100 mil pessoas na sede de Caetité e nas localidades de Morrinhos, Maniaçu, Lagoa de Dentro, Lagoa de Fora, Ibitira e Lagoa Real. “Serão cerca de 156 quilômetros de ampliação, onde teremos oito estações elevatórias e três reservatórios. É uma obra complexa, mas que em 2013 já estará finalizada”, informa o presidente da Embasa, Abelardo de Oliveira Filho.

A obra está sendo realizada por meio de convênio entre a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o Estado da Bahia, por meio da Embasa, como parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).



Primeira etapa – Com investimento da ordem de R$ 100 milhões, a primeira etapa da Adutora do Algodão, com previsão de conclusão em setembro deste ano, permitirá a solução do problema de suprimento de água de forma definitiva na microrregião de Guanambi. O sistema adutor terá 265 quilômetros de extensão e vai beneficiar 226 mil pessoas em sete municípios (Malhada, Iuiú, Palmas de Monte Alto, Candiba, Pindaí, Matina e Guanambi) e inúmeras localidades situadas ao longo da área de influência da adutora, inclusive a população rural.

http://www.codevasf.gov.br/noticias/2007/adutora-do-algodao-iniciou-testes-de-operacao-nesta-semana

Acesse e Leia!

Seguidores

Mais Vistos da Semana

Arquivo do blog

Arquivo do blog